Um mês para escrever um livro – Semanas #4 e #5

Outubro chegou, outubro foi embora, e o meu desafio com a Melissa de Sá chegou ao final. Ou será que não?! Afinal, como definir o que é um final, hã? O que tem depois dele? Preparem-se para questões filosóficas e algumas coisitas mais nesse post.

Primeiro, preciso pedir desculpas por ter sumido e, há!, eu nem postei sobre a semana #4 do desafio (e por isso fiz um combo essa semana). Para compensar o tropeção, segue um trecho do livro novo:

Ela subitamente se lembra das palavras piscando no computador. O amor é perigoso. Precisa terminar pelo menos o capítulo que começou. Amor. Onde fora parar toda a determinação da manhã? Perigoso.

Foda-se, o livro pode esperar. Está uma merda mesmo.

A porta do quarto se fecha, mas o computador permanece ligado. Palavras piscam na tela, na última linha.

Cuidado.

Engraçado eu ter escolhido justamente esse trecho, porque várias vezes durante esse mês tive o sentimento de que o livro estava uma merda. No momento não sei… só sei que está difícil escrevê-lo, está pesado. O tema do livro é um tanto denso e talvez eu tenha ficado um pouco confortável escrevendo coisas infantis e adolescentes por tanto tempo, e agora estou sentindo novamente o peso de uma história adulta de suspense com temas fortes. Mas é bom voltar a sentir esse peso de novo (e não é como se Inverso Reverso não tenham lá sua dose de peso… enfim, vocês entenderam).

orange

A semana #4 foi a minha melhor semana, acho. Foi quando escrevi o planejamento do livro (o que, infelizmente, não conta como palavras para o desafio, e além disso eu escrevi essa parte à mão) e desfiz alguns nós sobre a história. Isso quer dizer que sim, agora eu vejo mais claramente como a história termina (eu já sabia antes, mas agora está bem claro) e, principalmente, o caminho para chegar no final. Ah, e também foi a semana que consegui escrever quase todos os dias (finais de semana realmente não são para escrever, para mim).

#15 dia – Nenhuma palavra
#16 dia – Nada. Final de semana, né?
#17 dia – 1987 palavras
#18 dia – 293 palavras
#19 dia – 1554 palavras
#20 dia – 904 palavras
#21 dia – 2818 palavras

Totalizando 7556 palavras. Nada mal, mas ainda longe da meta semanal. Depois disso veio a semana #5 e a coisa ao mesmo tempo que andou, também travou. É possível isso? É sim.

Escrevi duas cenas importantes nesses dois dias (sim, só dois) que escrevi essa semana. Uma delas acho que talvez seja um ponto de ruptura do livro (ou um dos), e definitivamente  era a cena que eu mais esperava escrever. Eu tive um sentimento como esse quando escrevi Alameda dos Pesadelos (e quem leu o livro sabe a cena, foi aquela do carro… sacaram, né?). Bem, nesse livro eu também senti isso, desde o momento que imaginei o livro, imaginei essa cena, e aí quando você chega nela finalmente, a coisa fica emocionante, mas também pesada. Você chega naquele platô do livro e pensa “uau, curti”, mas logo em seguida pensa “e agora?”.

Bem, agora você tem que sentar a bunda e trabalhar, mas eu não consegui fazer isso imediatamente, porque precisava processar aquilo, e daí a explicação desse desempenho da semana:

#22 dia – Nada
#23 dia – Nada
#24 dia – 1397 palavras
#25 dia – Nada
#26 dia – 1142 palavras
#27 dia – Nada mesmo
#28 dia – Até tentei, mas não rolou
#29 dia – Aí eu desisti e fui caçar Pokémon
#30 dia – A coisa já tinha desandado mesmo
#31 dia – Já era!

Não bati a meta da semana (foram só 2539 palavras), muito menos do mês. O que quer dizer que o livro ainda não terminou. O que quer dizer que… novembro está aí, vamos continuar escrevendo!

Escrever é assim, gente. Nem sempre você vence, mas sempre tem o dia seguinte para tentar de novo. É meio como a vida.

E, pra fechar com mais alguns dados, o livro tem até o momento 23739 palavras71 páginas (de A4, no Word, isso dá mais em um livro), 6 títulos possíveis19 capítulos (mas vou mudar a estrutura e dividir o livro em partes, com cenas e não capítulos). Pelo meu planejamento, apesar da quantidade de palavras parecer que eu estou na metade do livro, isso não é verdade. Eu diria que estou em 70% do livro, ele não vai ter 50.000 palavras no final das contas, vai ser um pouco menos, vamos ver.

Obrigada por acompanharem o desafio! E, quanto ao sorteio de marcadores autografados, bem, ninguém se inscreveu… (que triste, gente!) Portanto, não há ganhadores. Eu hein, gente… 😦

doctortears

Bem, quando eu terminar o livro venho aqui contar para vocês. 😉

Adeuuuus!

Anúncios
Comments
One Response to “Um mês para escrever um livro – Semanas #4 e #5”
Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. […] terminei. Mas como disse a Karen Alvares, nem sempre dá pra fazer o que a gente quer com a escrita. Também fiquei bastante ansiosa com […]

    Curtir



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: