Meus queridinhos: Mônica

monica1

Feliz Dia das Crianças! Tem coisa melhor que ser criança (mesmo que a gente já seja grande?). Eu nunca deixei de ser criança. Minha infância foi maravilhosa e não consigo deixá-la para trás. Ainda brinco, jogo videogame, leio livros infantis… e gibis! Sempre fui apaixonada pela Mônica e pela Turminha. Eles me fazem sorrir até hoje. Por isso, nesse dia, trago um post original lá do Por Essas Páginas com uma das minhas personagens mais queridas: a Mônica.

Pensei, pensei e pensei em quem poderia ser meu queridinho do mês. A gente sempre tem tantos queridinhos! Mas então percebi que alguém muito especial acabou de fazer aniversário e não foi qualquer data: foram 50 anos! Além disso, essa personagem me acompanhou desde a infância e posso dizer com toda a certeza que foi a minha primeira personagem favorita na vida (e tenho certeza que de muita gente). Ela é uma menina forte, mandona, geniosa (sempre me identifiquei com ela! rs) e a dona da lua, descrita pelos meninos como baixinha, gorducha e dentuça, porém, apesar das coelhadas, ela também é uma menina doce, gentil e uma amiga maravilhosa, tanto que ela fez amizade com gerações de leitores. A minha queridinha é queridinha de todo o Brasil: a Mônica, da Turma da Mônica e do Mauricio de Souza.

Conheci a Mônica como a maioria das crianças conhece: através dos quadrinhos simples e incrivelmente mágicos do Mauricio. Ainda lembro muito bem que pegava emprestados quadrinhos da turminha na biblioteca da minha escola quase diariamente; só se podia pegar dois por vez, então eu pegava e já trazia os mesmos no dia seguinte, para poder pegar mais. É claro que acabei rapidinho de ler toda a caixa de quadrinhos. Depois, mesmo já meio grandinha – ou, pelo menos, naquela época em que a gente acha que é muito adulto, a tal da adolescência -, lá ia eu para a biblioteca da minha outra escola e passava o intervalo sentada em quebras-cabeças infantis, lendo as revistinhas da Mônica (muitas vezes escondida dos meus colegas de sala, se bem que, infelizmente, a maioria deles só visitava a biblioteca quando algum professor mandava).

monica2

A Mônica foi criada em 1963 e apareceu pela primeira vez nas tiras de jornais do Cebolinha (outro querido, mas fica mais para segundo queridinho, meu amor pela Moniquita é maior). Na verdade, ela foi criada como coadjuvante (olha só, e não é que o Cebolinha era o dono da lua?), porém logo se tornou a principal personagem do Mauricio, até que em 1970 estrelou sua primeira revistinha. Como a maioria das pessoas já sabe, a Mônica foi inspirada na filha do Mauricio com o mesmo nome, e esse costume de se inspirar em filhos e sobrinhos foi se tornando mais frequente depois disso, com a vinda de outros personagens no mesmo estilo: Magali, Marina, Maria Cebolinha, Do Contra, Nimbus e por aí vai.

“Enquanto sua filha brincava com as irmãs, Mauricio aproveitava para estudar o comportamento dela. Quando sua irmã mais velha, Mariângela, que por sua vez inspirou Maria Cebolinha, lhe cortou os cabelos, deixou diversos caminhos-de-rato em sua cabeça, usados pelo pai para conceber o cabelo em gomos da personagem, que lembram bananas. A menina era gorducha, dentuça e de baixa estatura, características que também foram transferidas para sua criação de forma caricata e exagerada, assim como sua personalidade forte e briguenta. Mauricio ainda observou que a filha utilizava roupas de cor vermelha com frequência e tinha muito apreço por um coelho de pelúcia. Ele fez com que sua personagem também apresentasse tais traços.” Fonte

monica_noiva

A Mônica foi no meu casamento, assim como eu fui no dela!

Acho que o que mais me faz gostar da Mônica é o fato de que ela é uma personagem feminina que ganhou destaque, mesmo em uma época que isso era ainda mais difícil do que agora. É como se ela realmente fosse real e tivesse tomado conta da própria vida e dos seus rumos – para ver o quanto ela é mandona e geniosa! Ela não foi criada como protagonista, mas ganhou esse papel, segundo seu criador, por seus próprios méritos. Foi como se o público, devido ao seu carisma e personalidade, elegesse-na como a principal da turminha e dos quadrinhos. Meus pais sempre disseram que eu era parecida com a Mônica e, de verdade, eu sempre me identifiquei com ela. A Mônica não tem medo dos meninos e, quando eles resolvem provocá-la (e quem nunca recebeu provocações de meninos quando era pequena, hein?), ela lhes dava umas boas coelhadas para fazê-los aprender uma lição. Eu também sempre enfrentava os meninos na escola e não tenho vergonha de admitir que já bati em alguns por me xingarem (na época, era xingamento… agora é bullying). Forte  e muito dona do seu nariz, a Mônica sempre foi o tipo de menina que eu queria ser. E mesmo após crescer, na ótima revisitinha da Turma da Mônica Jovem, a Mônica continua sendo uma garota de personalidade, decidida, independente e que sabe o que quer. Tudo isso sem perder seu jeito carinhoso e aquela que acredito ser uma das suas melhores qualidades: a Mônica é uma grande amiga. E, para mim, é isso que ela é: uma grande amiga, talvez a única que ficou desde a minha infância e que certamente acompanharei por toda a minha vida, até ficar velhinha.
monica3

E estou feliz que a Mônica esteja crescendo também. Claro que os gibis da turminha pequena sempre serão os xodós de todo mundo, mas adoro vê-la adolescente, fiquei emocionada com o seu casamento e estou muito ansiosa para acompanhar sua vida adulta. O Maurício já confirmou os planos de fazer uma revista – tá mais para folhetim – da turminha adulta; segundo o que acompanhei, parece que ele convidou o Walcyr Carrasco para ajudá-lo nessa empreitada, o que acho muito coerente, já que uma revista da turma adulta se assemelha e muito a uma novela.

monica_casamento

No dia 3 de março de 2013, a Mônica completou 50 anos e, por esse motivo, o ano de 2013 é chamado “O Ano da Dentuça”. Estão acontecendo várias ações em torno disso, como lançamentos de revistinhas novas – inclusive algumas com traços de outros desenhistas, o que eu estou achando muito, muito interessante! -, produtos e até mesmo um bolo para comemorar o aniversário da Mônica! Eu já experimentei e recomendo muitíssimo! Huuuum.

Os quadrinhos da turminha com certeza foram um dos muitos motivos que me fizeram amar a leitura e, por isso, são tão especiais. Impossível não pegar um quadrinho da turminha e mergulhar em nostalgia e boas lembranças. Como eu disse lá no início do post, a Mônica é muito mais que a queridinha do mês: ela é queridinha para sempre e de todos os brasileiros que cresceram com ela.

A Turma da Mônica

monica_fichaFicha do Personagem

Nome: Mônica

Idade: 7 anos nos quadrinhos da Turma da Mônica/ 15 anos nos quadrinhos da Turma da Mônica Jovem

Lugar onde mora: Bairro do Limoeiro

Acessório: seu coelhinho azul inseparável, o Sansão, que algumas vezes usa para dar coelhadas nos meninos que a provocam.

Bichinho de estimação: Monicão, um cachorro com dentes enormes como os dela, um presente do Cebolinha e do Cascão em uma tentativa frustrada de provocá-la.

Descrição física: tem cabelos em gomos que lembram bananas, sempre usa um vestidinho vermelho e carrega seu coelhinho azul, o Sansão; por causa dos seus dentes proeminentes, os meninos a chamam de dentuça, baixinha e gorducha, apesar de sua aparência no traço atual não ser diferente dos outros personagens nesses aspectos (exceto pelos dentes)

Curiosidade: Mônica não foi criada para ser a personagem principal, porém “assumiu o trono” devido à preferência do público por ela. Foi inspirada na filha do Maurício de mesmo nome.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: