“Paranóia”, uma crônica

– Alô?

– Oi amor, tudo bem?

– Olá querida! Tudo ótimo, e você?

– Ótima! Escuta, acabei de ver um livro aqui em promoção. Quer dizer, um não, são três, é uma coleção. Estou doida para ler. A promoção está realmente imperdível!

– Hum. Legal.

– Legal, né? Então, posso usar o seu cartão de crédito para comprar?

– Por quê?

– Oras, por quê. Porque eu não tenho um e não quero fazer um para mim, para quê fazer outro se podemos usar o mesmo? Não precisamos pagar duas anuidades.

– Ah, é mesmo. Quanto são os livros?

– 39 reais.

– Ah…

– Sim, eu vou te pagar. Eu saco o dinheiro amanhã e te pago, ok? Ou transfiro para você. Eu só não quero pagar no boleto e pegar uma fila enorme… Vou perder toda a minha hora de almoço.

– Ah, sim, beleza, por que não falou antes? Querida? Você ainda está na linha?

– Tá, obrigada… Então me passa os dados, vai.

– Você não tem aí?

– Ah, eu esqueci. Não fico anotando isso para usar a toda hora, por isso te liguei.

– É, faz sentido.

– Os dados?

– Bem, aí vai. Blá, blá, blá…

– Ok, só vou fechar o pedido…

– Querida, espere!

– O quê?

– Que endereço de e-mail você colocou?

– Ah, o meu oras, o pedido é meu.

– Não, o pedido é meu. Eu vou pagar.

– Rogério, eu vou pagar! Já te disse que transfiro amanhã. Ou saco o dinheiro. O pedido é meu!

– Mas eu quero acompanhar. Vai sair do meu cartão. Querida?

– Ok, ok… estou mudando o e-mail aqui e colocando o seu. E agora, fechando o pedido…

– Não!

– O quê?!

– Querida, será que deveríamos estar fazendo isso?

– Fazendo o quê? Comprando os livros? São ótimos, eu já disse, e o preço…

– Não, tudo bem. É só… falar assim, esses dados no telefone…

– Como assim?

– E se… e se estivermos sendo grampeados?

– Ah, claro. Em milhões de ligações no país todo estaremos sendo grampeados. Com certeza.

– Você acha?!

– Claro que não!

– Mas com certeza estamos sendo gravados. A companhia telefônica grava todas as ligações e…

– Ah, sim, e vai pegar seu cartão de crédito, e alguém do outro lado do país vai gastar uma fortuna comprando… sei lá, comida para cachorro.

– Exatamente! Quer dizer, não acho que dê para gastar tudo isso comprando comida para cachorro, mas quem sabe se for uma quadrilha, talvez um esquema de drogas colombianas, tem uma nova droga por aí, eu vi outro dia…

– Desculpe, querido… Hum. Mas deixa eu me situar… o quê você está dizendo, exatamente?

– É que eu vi um e-mail semana passada e ele dizia para tomarmos cuidado porque um novo golpe está acontecendo e…

– Arram. Você recebeu um e-mail e está surtando?

– Querida, eu sei que você é toda entendida de computadores, conserta eles e tals, mas se você ler o e-mail, eu sei que vai entender o quão alarmante é isso tudo. Tem uma quadrilha que costuma localizar as pessoas em grampos telefônicos através das conversas dela, e as abordam em shopping centers e injetam seringas de doenças…

– Eu não conserto computadores, Rogério! Eu sou desenvolvedora de softwares!

– Então… dá no mesmo, mas o e-mail dizia…

– Rogério?

– O quê?

– Eu já comprei em boleto bancário.

– Como?

– Estou desligando aqui porque vou ali no banco pagar.

– E o seu almoço?

– Eu como um pastel na saída do banco.

– Mas, querida…?

– O que foi agora?!

– De qualquer maneira eu já te disse os dados. Se grampearam nossa ligação e vier uma conta de bandidos, enfim, você vai pagar né? Hein? Querida? Querida, você está na linha? Alô? Alô?

Estou um pouquinho sumida, sei disso. Mas estou retomando minhas atividades depois de uma longa, longa e dura jornada pessoal. Essa é uma pequena história que escrevi e estava há muito tempo na gaveta. Nada de mais.

Mas quanto ao texto… bem, cuidado com seus dados de qualquer jeito.

Só que não tanto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: