Voltando às fanfics?

Por Karen

Não, eu ainda me dedico aos meus originais, que estão sendo devidamente continuados e passeando na minha mente.

Mas de vez em quando é bom voltar as raízes e lembrar de uma das coisas que mais me deu toda essa vontade de escrever não? Eu parei por muito tempo (acho que anos) de escrever fics, por vários motivos. Agora voltei a escrever algumas drabbles (drabbles são histórias pequenas, com limite de palavras, geralmente 500 a 1000) de desafios no fórum que eu frequento. Postei duas no meu perfil do fanfiction.net e recebi alguns comentários que me deixaram muito feliz, entre eles, de alguns antigos leitores, inclusive de uma fic que eu abandonei completamente… (bad Dobby!)

A fanfic se chama Centelha de Esperança (que agora mais velha e talvez com um pouquinho mais de experiência, eu acho brega, mas sei que tem um motivo para se chamar assim…), e hoje eu escrevi o começo de um capítulo novo para ela. Ainda tem muito mais para fazer, alguns trechos soltos que eu fiz, mas esse trecho que eu estou postando aqui é o que eu tenho de sólido até agora (e quando o capítulo estiver completo, vou postar no fanfiction).

Já era madrugada alta quando um vulto utilizando uma capa negra e um capuz que lhe cobria o rosto por completo adentrou o recinto escurecido, utilizando-se das sombras para se ocultar de olhares indesejados. A pessoa, seja lá quem fosse, caminhava o mais silenciosamente que seus pés permitiam. Sua respiração era lenta e comedida, para não chamar atenção, por mais que sentisse um peso no peito pelo que estava prestes a fazer.

Não tinha volta. Estava decidido.

Apenas uma luz fraca da lua invadia o recinto, pela janela alta que dava a vista para os jardins do castelo. Estava tanto silêncio que era quase como se fosse possível ouvir o som daquelas paredes antigas palpitando, como se fossem um ser vivo, pulsante.

A pessoa examinou o lugar. Não havia ninguém ali, exceto um rapaz deitado imóvel em um leito, coberto por um lençol branco impecável, que contrastava de maneira desagradável com o tom de sua pele. Ao se aproximar, notou, ao examinar as mãos do rapaz, que a pele dele estava mais enegrecida do que da última vez que viera vê-lo. Não era efeito das sombras. Sua pele clara realmente escurecia a cada dia, a cada instante, como um pergaminho cansado sendo queimado por uma tocha impiedosa, o papel sendo consumido pelo fogo, lentamente, enrugando, tornando-se cinzas.

Aproximando-se da morte inevitável.

Ou quase.

A pessoa segurou a mão do rapaz. Sabia que não podia tocar nele, ninguém podia. Mesmo com luvas. Mas não havia escolha, era isso que tinha que fazer. Sentiu um arrepio na espinha, como se um fio invisível e mágico estivesse subindo pelas suas costas, uma eletricidade – como diziam os trouxas – correndo por suas veias e indo de encontro onde o tocara.

Mas aquilo não era suficiente.

Então largou a mão dele depressa, recuando alguns passos.

Repassou mentalmente o que sabia que iria acontecer depois que fizesse aquilo. Nunca mais… nunca. Observou a sala ao redor, as paredes, pulsantes. Não pertenceria mais àquele lugar. Não seria mais igual àquelas pessoas que viviam ali.

Talvez nunca tivesse sido. Talvez toda sua vida, todos seus passos tenham lhe conduzido até ali, para acabar assim. Por isso era diferente. Por isso aquela maldição, que sempre foi sua companheira, por toda a vida.

Ainda assim, era difícil deixar tudo para trás.

Tirou a varinha do bolso. Gostava dela. Faia. Corda de coração de dragão. Doze centímetros e meio. Razoavelmente flexível.

Teria que guardá-la em uma caixa. Ou talvez quebrá-la fosse mais adequado?

Não, não tinha coragem para tanto.

Fez um gesto no ar com a varinha e surgiu uma única tulipa vermelha. Parecia meio murcha. Ou será que era impressão? Nunca tivera o mínimo de talento para fazer aparecer aquelas coisas do nada. Ou será que já era efeito do que estava prestes a fazer?

Não importava. Lembraria-se desse último gesto da varinha com carinho.

Colocou a tulipa em um vaso em uma mesinha ao lado da cama. Estava perto dos óculos redondos do rapaz. Será que ele iria notar a flor? Ela parecia solitária ali. Fechada e sozinha, um tanto cabisbaixa.

Rolou os olhos para dar uma olhada no rapaz ali deitado. Ele dormia, mas com certeza não era um sono tranqüilo. Mal conseguia respirar. Era visível que tinha pesadelos e dores horríveis. Seu rosto estava mais magro do que de costume, encovado, a pele flácida e enegrecida, dando-lhe a aparência de um cadáver. Percebia-se que estava vivo porque suava muito, e se remexia lentamente, murmurando palavras incompreensíveis com a boca seca.

Talvez mais um dia e não aguentasse.

Vê-lo ali, daquela maneira, trazia segurança à sua decisão. Fazia valer a pena o que estava abandonando. Guardou a varinha. Não precisaria dela para aquilo que iria fazer. Não precisaria dela nunca mais…

Retirou as luvas, colocou-as sobre a mesa. Retirou o capuz, e seus cabelos estavam soltos, caindo ao redor do rosto. A capa escorregou para o chão, revelando o corpo nu. Respirou fundo, sentindo o ar frio penetrar nos ossos, o chão gelado de pedra congelando seus pés descalços.

Olhou para as próprias mãos nuas como jamais mostrava, nem para si. Olhou bem para as marcas. Guardou-as na memória. Talvez elas sumissem com o tempo depois disso. Pelo menos uma compensação pelo preço alto que pagaria…

Fechou as mãos com força, sentindo o coração bater mais forte. Não podia desistir. Não podia recuar.

Olhou o rapaz novamente. Sorriu levemente. Somente aquela visão lhe trazia força, e talvez, paz.

Tirou o lençol dele, rasgou as roupas molhadas de suor que vestia. O pouco que encostava nele trazia novamente na espinha aquele choque elétrico, aquela sensação de um fio mágico deixando seu corpo.

Deitou-se sobre ele, encostando sua pele o máximo que podia em seu corpo gelado e magro, com tão pouco de vida. Por alguns instantes, apenas encostou sua cabeça em seu peito, fechando os olhos, sentindo dor, frio e tristeza, sentindo aqueles fios invisíveis abandonando seu corpo, tornando-lhe frágil, incapaz. Teve vontade de chorar, mas não o fez.

Ergueu o rosto, sentindo os membros fracos. Ele tinha aberto os olhos. Talvez achasse que aquilo era um sonho. Melhor assim. Seus olhos se encontraram.

Encostou as mãos espalmadas em seu rosto, tocando-lhe com força e ao mesmo tempo, delicadeza, sabendo que aquilo era o fim.

Não precisava fazê-lo para terminar aquilo…

…mas o beijou.

Nota mental: realmente escrever é um hábito que deve ser mantido diariamente! 😉

Até a próxima!

Anúncios
Comments
28 Responses to “Voltando às fanfics?”
  1. Jéssica disse:

    Ahhh, muito bom 🙂
    CdE voltou com tudo *-*
    Continue logo, não nos deixe tão ansiosos, rs. É realmente maravilhoso que você continue!
    Aiiin, o que vai acontecer, hein? Não deixe-os morrer! Não, não! D:

    Beijos

    Curtir

  2. DioCorre disse:

    Linda cena, muito boa pro recomeço da fic, tomara q vc consiga continua postando ate o fim. É muito ruim deixar personagens tão bons sem um final adequado, dizem q dah mah sorte pro escritor, hahaha, brincadera. Continue o bom trabalho, seus leitores estão ansiosos. Abraço

    Curtir

  3. Pedro Levi disse:

    *Chorando de alegria*

    Sou no fanfiction.net, e acabei vendo suas fic’s só bem recentemente, quando você já estava sumida no site, fiquei INCOMENSURAVELMENTE TRISTE por CdE não ter final, entrava de tempos em tempos no seu perfil, só pra ver se vc tinha voltado, tinha a fic no meu favoritos, e já estava quase que decidido a continuar eu mesmo a fic(apesar de não chegar nem aos seus pés como escritor, uma fic desse calibre, MERECE um final), quando vejo essa noticia maravilhosa que vc vai terminar a fic, quase pulei de alegria, foi meu presente de natal adiantado… E cara, como eu estava precisando de um presente desses… Adoro essa sua trilogia, vc escreve muitíssimo bem e to super ansioso por esse capitulo novo… Só uma coisa, não mate a Kate! Mate o Malfoy, a Gina, o Cadenvish, a Peta, mate metade do elenco se for preciso… Mas não ela… T.T Adorei essa sua personagem, de verdade, quando me perguntam que shipper eu prefiro de Harry Potter eu já digo Harry e Kat(ninguém me entende =/).
    Espero que o capitulo venha logo, mas sem pressa(mentira tenho pressa sim) sei que escrever pode ser difícil e demorado, escreva no seu tempo(que seja rápido por favor), e mantenha a qualidade de sempre! ^^

    Beijos Karen, até a próxima, pretendo deixar bastantes reviews de agora em diante…

    Ah sim já ia esquecendo… Adorei a prévia, pena que está tão curtinha…

    Curtir

    • Karen Alvares disse:

      Olá Pedro!
      Puxa, obrigada por todos esses elogios, assim eu fico vermelha! 🙂
      Sério que você pensou em fazer uma fic da minha fic? hahaha… Adorei! Fiquei lisongeada, obrigada!
      Pode deixar que estou escrevendo, fiquei feliz que gostou da prévia. Eu diria que minha escrita mudou um pouquinho desde a última vez que escrevi as fics… mas a essência ainda tá lá!
      Beijos!

      Curtir

    • Karen Alvares disse:

      Que lindo! Fiquei super nostálgica vendo o site antigo aqui! Obrigada!
      E tem a caixinha de comentários ainda! Eu adorava olhar aquilo ali, os leitores comentando eram sempre hilários… principalmente quando brigavam comigo pela falta de atualizações! hahahaha
      Mas agora eu desanimei para continuar com o formato site… além disso, ele tava muito feiosinho. Vou continuar com esse blog aqui e estou pensando em abrir um específico para as fics também, e postar lá as antigas. 🙂
      Abraços!

      Curtir

  4. Dhiego Dantas disse:

    Karen,

    Realmente fiquei muito feliz quando entrei no fanfiction de bobeira após varios meses, (vira e meche entrava antigamente, e sempre que acessava verificava sua pagina, após fechar seu antigo site… )

    Acompanho suas séries desde 2004~2005… e após você terminar de escrever Nena, realmente tive muitas espectativas para a CdE, mas daí você sumiu com o site antigo e desanimei com fiction, se você der indício de voltar a postar, mesmo com pouca frequencia, acho que começarei a reler a série, odeio não terminar de ler uma história, sem contar que sou um dos muitos que desejam muito ver esse final =x

    Sobre o preview, estava ótemo, mas tenho que concordar com o Pedro acima, um tanto quanto pequeno… sei que é só um gostinho para ficar querendo mais… mas.. depois de anos de espera, é o melhor aperitivo que tive. 😀

    Vamos ver se tomo o exemplo tambem de começar a postar, comentários são sempre bom, neah?

    Até a proxima Karen, um bom retorno a CdE, e que jamais encontre bloqueios, seja em Originais ou em Fictions \õ, :*

    Curtir

    • Karen Alvares disse:

      Olá Dhiego!
      Fico feliz que tenha achado meu blog e decidido voltar a acompanhar. Não prometo frequência, mas prometo me esforçar e continuar! Eu reconheço que também desanimei com a série por muito tempo, comecei a ter outros projetos, outros afazeres, uma vida totalmente diferente. Mas também quero ver o final dessa história no papel. Eu tive uma grande satisfação quando vi a Nena terminada, quero ter isso de novo, e principalmente, os leitores como você merecem.
      Obrigada pelas palavras, e espero comentários, porque eles são sempre muitíssimo bem-vindos!!! 🙂

      Curtir

  5. Thierry Grima disse:

    Ah que felicidade poder reler esses textos maravilhosos!

    Karen, está melhor do que nunca! Realmente formidável esse trecho! E agora, o que será do futuro desses dois?

    Muito ansioso pra saber!

    Parabéns, milhares de parabéns!

    Curtir

    • Karen Alvares disse:

      Obrigada Thierry! 🙂
      Obrigada obrigada! Fiquei tão feliz que tenha gostado!
      Fiquei tão feliz com os comentários de vocês sobre o trecho. Tava com maior medo de ter perdido a mão nessa série.
      Abraços!!!

      Curtir

  6. Melissa disse:

    Kakazinha, você tem um talento filho da mãe! hahahaha Desculpe a expressão, mas é positiva, foi só o que consegui pensar agora.

    Eu também tenho uma fic muito querida incompleta no FF.net que é “Ilusórios”. A Ily, inclusive, tem guardado o último capítulo. Um dia eu quero mesmo terminá-la. Mas não sei quando isso vai ser…

    Escrever é realmente um hábito. O problema é que não tenho muita disciplina e os meus estudos na faculdade estão ficando super apertados, principalmente agora com perespectiva de mestrado. Mas enfim. Coloquei uma meta pra mim mesma que é de até o fim do ano terminar de escrever um livro que comecei no começo desse ano. Acho que um terço dele já está escrito. Então depois de novembro vou tipo me matar de escrever porque sei que depois de fevereiro do ano que vai só vai ficar mais difícil ainda… ai ai

    Escrever em blogs super me ajuda a ter idéias e a me sentir conectada ao mundo dos livros. Você tem essa sensação também?

    Curtir

    • Karen Alvares disse:

      Opa! Eu adorei a expressão, foi tão natural! hahahahahaha 😀 Obrigada, Mel! Tu sabe que valorizo demais o que tu fala, porque acho que você é super talentosa!
      E você planeja terminar tua fic? É complicado né… a gente tem carinho pela fic, mas não é mais a mesma coisa do que na época. Eu fiquei muito ansiosa antes de postar isso e ver a reação dos leitores, porque fiquei pensando se não tinha perdido a mão na fic…
      Eu também não tenho muita disciplina, infelizmente. Tem dia que eu escrevo muito, tem dia que eu não escrevo nada, não consigo… Mas estou tentando dar um jeito nisso!
      Menina, tu tem um livro a caminho?! Eu quero ler! Escreva, escreva, escreva, porque você já tem uma leitora aqui esperando por seu bebê!
      Eu também estou sentindo isso. Acho que me ajuda bastante, porque aqui vou pensando em postar tudo que se relaciona ao mundo de livros e escrita, principalmente a minha. E também ler os blogs de literatura, inclusive o de vocês, parece que me conecta mais nesse mundo… Eu tenho essa sensação sim, Mel!

      Curtir

      • Melissa disse:

        Brigada! *blushing*

        Essa coisa de disciplina é complicado mesmo. Mas acho que é um exercício.

        Eu tenho um livro pronto (adolescente feliz) e esse que comentei que é uma ficção científica, 2/3 pronto. Em novembro volto pra ele. Eu acho que tenho que voltar mesmo a escrever originais, porque é o que eu curto de verdade: escrever histórias.

        E você, Kakazinha? tem muitos projetos em vista?

        Curtir

      • Karen Alvares disse:

        Você tem um livro pronto?! Oh meu Deus, que coisa linda!!! Invejo você e tenho orgulho ao mesmo tempo, pode isso?! hahahaha E como é o livro?! Conta, vai!!! Você não era só uma adolescente feliz, porque quando você era adolescente escrevia fics lindas e profundas! 😀
        Uau, uma ficção científica, que legal! Fiquei super interessada. Volte mesmo a escrever, porque você é fantástica nisso, e se gosta, é o que tem que fazer!
        Agora eu… como eu ouvi outro dia dizer, eu tenho um monte de idéias em uma garrafa, algumas começadas, outras na cabeça. Começadas mesmo, com coisa escrita e algum planejamento, além dos contos que eu faço às vezes, eu tenho três histórias: dois livros de terror (um de zumbis, e outro sobrenatural… o de zumbis digamos que tem 1/4 feito, o sobrenatural eu tenho o planejamento e estou querendo propor um desafio pra mim mesma e escrevê-lo agora em novembro, em um mês). O outro projeto eu postei aqui no blog uns dias atrás um trecho, é um livro de fantasia, de piratas…

        Curtir

      • Melissa disse:

        Então, eu escrevi esse livro para participar de um concurso de literatura infanto-juvenil (que eu não ganhei), então escrevi de uma forma mais, digamos, forçada. rs É do ponto de vista de uma menina de 15 anos que tem um blog e uma vida super comum. A proposta do livro é realmente falar de uma adolescência normal, sem coisas sobrenaturais ou envolvimento com sexo e drogas piradão. A veia do livro mesmo é cômica e tem umas cenas engraçadas, parcialmente inspiradas na minha adolescência semi-patética. hahahahaha E tem um romancezinho de leve. Poxa, agora que falei com você me deu vonta de dar uma revisada e colocar isso pra frente.

        Quanto ao de ficção científica é sobre aqueles sociedades super controladas, sabe? Que o governo controla sua vida?

        Sério? Isso tudo de projeto? Que beleza!!! Coloca isso pra fora, menina! E um livro de terror escrito por você deve ser ótimo! Você é a versão feminina do King, então tem tudo pra dar certo. Até porque garotas podem escrever livros de terror tão badass quanto os caras. Então GO FOR IT!!!!

        Estabelecer prazos pra si mesmo é bom porque força a gente a trabalhar. Mas se ajuda, eu te desafio a escrever nesse mês de novembro e você como Sonserina competitiva vai ter que acatar! ha! Pronto. Nós duas vamos surtar escrevendo esse próximo mesmo. E que venham os raios e trovões!!!!

        Curtir

      • Karen Alvares disse:

        Poxa, menina, eu curti a idéia! Quero ler um dia (em Word, PDF ou em uma prateleira, hein hein?). Dá uma revisada nele sim, investe nele, tá pronto, oras! Às vezes eu também entro em concursos, acho que o maior mérito deles é incentivar a gente a escrever.
        Ah, entendi… isso tá fazendo sucesso atualmente… Hunger Games é nesse estilo e olha como é interessante! Muito legal, Mel!
        Pois é, um monte de projetos, e eu preciso de mais disciplina pra eles! Aí no momento me deu uma louca e estou escrevendo um conto bem tenebroso. Bem, quem sabe um dia eu não junto todos os meus contos em uma antologia? rs
        Também acho que garotas podem fazer livros badass de terror, oras! É só ter uma mente perturbada, isso eu tenho e eu sei que você também! uhahuuhauhauha (no bom sentido!) Afinal, a gente lê o King e adora, ai e se você continuar falando que eu tô fazendo parecido com ele vou virar o pimentão da Sundown aqui… rs
        Opa! Agora tenho mais um desafio além do que propus pra mim mesma! Pode deixar, Mel, vamos nós duas surtar escrevendo nesse mês. É uma promessa!!!

        Curtir

    • Melissa disse:

      O mercado brasileiro tá bombando agora. Mas só tem homens no gênero fantasia/sobrenatural/terror. Tá na hora de a gente chegar botando banca. hahahahaha Karen Álvares e Melissa de Sá nos círculos literários apavorando os rapazes…

      * empolguei total agora *

      Mas to falando sério. rs

      Uhu. Promessa é dívida. Então a partir do dia 8 de novembro vou começar essa empreitada.

      Curtir

      • Karen Alvares disse:

        É nozes, Mel! Porque é disso que a gente gosta de escrever! Fantasia, sobrenatural, terror, horror, coisas perturbadoras (seu conto me deixou perturbada hoje hahahaha).
        Vamos arrebentar com esses homens dominando o mercado literário! Nada de chick-lit pra gente! Uhuuuuuuuuuuuu!!! (modo feminista on aqui)
        Também estou falando sério!!! Principalmente sobre nosso compromisso de novembro. 😀

        Curtir

  7. Luiz Felipe disse:

    olha, vc não me conhece, sou um leitor novo, mas eu li suas fics no fanfiction.net em UMA SEMANA, isso msm, eu li a trilogia em uma semana e me apaixonei pela historia. vc escreve mto bem, consegue passar muita coisa com as palavras… eu li o trecho logo dpois de ler o ultimo capitulo postado de CdE, A Doença Misteriosa… volta logo, por favor se quiser ajuda pra alguma coisa, alguem pra conversar sobre a história, sei lá, é so responder aqui que eu te mando meu e-mail. adorei a Kate, o Harry, esse Sirius mais atencioso mas tão revolts ao msm tempo. Tem duas coisas que eu quase não me conformo: como o Dumbledore não ta escondendo nada do Harry? isso é quase regra, por mais ridicula que seja a coisa, ele sempre esconde, grande mudança. E a outra é, pasmem, o Dumbledore não sabe de alguma coisa!!! Ele sabe de tudo e (voltando a isso) ele esconde o que sabe do Harry. Mas que se dane, sua fic é otima e são essas coisas que marcam um autor, e eu gosto muito disso, do seu jeito de escrever e principalmente da sua fic.
    Parabéns e volta a escrever pelo amor de Deus
    Luiz Felipe, grande fã.

    Curtir

    • Karen Alvares disse:

      Nossa, fiquei lisongeada demais com seu comentário, você é um novo leitor! Fiquei feliz que a minha fic com tantos anos ainda conquiste leitores novos, obrigada mesmo!
      Ah, sobre o Dumbledore… tenho duas confissões a fazer sobre ele: primeiro, que ele não lá um personagem que eu goste muito (nos livros e nas minhas fics haha). Acho ele um velho chato, traíra, dissimulado, enfim… um monte hahaha (desculpe se você gosta dele, mas não gosto dele não!). Então isso meio que refletiu na minha escrita dele… a segunda coisa é que eu sempre fiquei revoltada do quanto ele escondia do Harry nos livros, e por que ele sempre tinha que saber tudo?! Então o fiz um pouco diferente na minha fic. Confesso que saí um pouco de dentro da casinha do canon. Mas prefiro dizer que tirei uma licença literária… de fã! 🙂
      Pode deixar que estou escrevendo. Não tão rapidamente, mas com frequência! 😉
      E muito obrigada!

      Curtir

  8. Rodolpho Meroni disse:

    Karen, quando tempo sem CdE!!! Realmente quem sabe escrever só melhora, mesmo com tempos sem retornar. Essa cena está fantástica, fico chateado pelo que ela parece representar para a história. Mas sei pelas outras histórias que ocorre por um bom motivo, mas estou curioso para saber como irá ficar esse namoro, hehe. Acho que o melhor elogio que posso dar-te é um comentário sobre a fic, portanto o texto acima. Beijos e que venha o capitulo completo e seus seguintes, mas por favor a diferneça entre capitulos seja no maximo medida por meses e não anos, pode ser?
    ps.: Boa sorte com os originas, e avisa quando publicares para eu poder estar na fila para compra-los.

    Curtir

    • Karen Alvares disse:

      Muito tempo mesmo né… =/ Eu não fiquei sem escrever durante esse tempo, mas me afastei muito dessa fic, agora estou pegando ela de volta, e está sendo bem legal!
      Obrigada pelo comentário, fiquei muito feliz com tudo o que disse, essas coisas me animam ainda mais a continuar. Vou seguir sua sugestão e demorar apenas meses agora para algo novo!
      E pode deixar que vocês que leram minhas fics e aguentaram esperas e maldades que eu faço com as personagens serão os primeiros a serem avisados quando eu publicar algo meu. Não consigo pensar em algo que possa me deixar tão feliz quanto ver meus antigos leitores de fics lendo originais meus. 🙂

      Curtir

  9. Sthefanie disse:

    Kaka, não sei se vc vai lembrar de mim…. lembra aquela pessoa que queria matar a gina afogada na privada????
    Pois é se lembrar sou eu, saiba que fiquei radiante de saber que vc voltou com CDE a todo vapor, agora que não temos mais filmes ou livros somente fics de altissima qualidade como a sua salva nossa abstinencia de HP!!! Espero ler essa fic inteira antes do final do ano viu……

    Curtir

    • Karen Alvares disse:

      Ah eu lembro sim, Sthefanie! hahaha 🙂 Como esquecer que você queria afogar a Gina na privada?! Isso foi ótimo! rs
      Fiquei feliz pelo seu comentário e que você se animou porque eu voltei a escrever, mas antes do final do ano terminar a fic toda acho que não dá, não! rsrs 😛
      Beijos!

      Curtir

      • Sthefanie disse:

        Ahh sim mas para quem acessava toda a semana o site a espera de uma atualização, a promessa de ler algum capitulo antes do final do ano já é bastante animador…..

        Bjoss

        Curtir

      • Karen Alvares disse:

        Hahahahaha, eu concordo… deixei vocês muito tempo sem nada.
        Mas agora tô super animada. Acabei de postar um novo trecho do capítulo da CdE, e espero conseguir terminar o capítulo antes do final do mês! 🙂
        Beijos!!!

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: